Translate this Page

Partilhe esta Página

VISITAS/ACESSOS


É pecado casar só no civil?
É pecado casar só no civil?

Não é pecado casar só no civil mas receber a bênção de Deus é muito importante para o casamento. Mesmo se é só uma coisa pequena, é bom ter uma cerimônia religiosa. Deus deve estar no centro do casamento cristão.

A Bíblia fala sobre casamento civil?

Não, a Bíblia não fala sobre casamento civil. Nos tempos da Bíblia, o casamento era uma cerimônia que não precisava de reconhecimento do governo. O casamento religioso era oficial.

Descubra aqui: o que a Bíblia diz sobre casamento?

A distinção entre casamento civil e casamento religioso surgiu para impor alguma ordem e não discriminar contra diferentes religiões. A cerimônia do casamento budista é muito diferente do casamento evangélico. O governo precisa de uma regra universal para reconhecer um casamento como sendo oficial, independentemente da cerimônia religiosa. O casamento civil serve também para impedir abusos, como o casamento de crianças.

Por que casar no civil?

  • Para ser oficial – o governo só reconhece o casamento civil; sem a cerimônia civil, legalmente você é solteiro
  • Para proteção – o casamento civil dá direitos especiais ao casal, como a guarda conjunta dos filhos
  • Para ser um testemunho – casar no civil prova que o casal quer um compromisso sério e reconhecido por todos

Por que ter um casamento religioso?

Um casamento firme precisa ter Deus no centro, no comando. O casamento religioso serve para mostrar a aceitação do casal dos valores bíblicos sobre o casamento. Na Bíblia o casamento é mais que um contrato legal; é uma aliança sagrada entre um homem e uma mulher perante Deus.

O casamento civil aceita qualquer religião ou filosofia. O casamento religioso afirma o compromisso do casal com Deus. O casal pede a bênção de Deus sobre seu casamento (Mateus 19:6).

O casamento religioso não precisa ser muito caro e complicado. Pode ser algo mais simples e íntimo. O importante é dar prioridade a Deus, não o tamanho da festa.

Atenção: sempre que possível, o casamento civil e o religioso devem acontecer seguidos, sem muito tempo no meio, para evitar confusões e controvérsias.

 

topo